Menu

RADIO 3 EM  

RADIO E TV 3 EM 1 

RADIO E TV  3 EM 1

   MENSAGENS DE DEUS

                                   ARTIGOS

EVANGELISMO VIRTUAL

ESCRITO POR MISSIONARIA FRANCINE

O presente tema pesquisado foi motivado pela visível ascensão da mídia no trabalho de anunciar a bíblia e o evangelho de Jesus as pessoas.

Observou-se que há um grande avanço na evangelização virtual de pessoas nos últimos tempos, e que este caminho tem grandes possibilidades de se tornar o mais viável e rápido para se transmitir a mensagem bíblica, e para se criar uma aproximação imediata com a pessoa a ser evangelizada, pois proporciona ao evangelizador grande abrangência.

               É possível observar que com o grande crescimento da mídia e das redes sociais atualmente, diversos segmentos de líderes além de evangelizarem na prática com ações direcionadas e especificas, também tem utilizado o meio virtual para alcançar pessoas, seja anunciando e divulgando seus eventos evangelísticos ou criando blogs, redes sociais, e-mails, aplicativos de celular e meios de comunicação diversos, para alcançar o objetivo final, ou seja a evangelização.

                Nota- se que o propósito de utilizar o meio virtual nesta área não é somente o de evangelizar por completo, mais também o de criar uma primeira aproximação com as pessoas, para então se obter abertura e liberdade para transmitir de forma mais profunda o evangelho. Muitas vezes o meio virtual é a porta que abre a evangelização pessoal, mais não deixa de ser evangelização.

                 Segundo Walt Wilson, fundador e presidente da Global Media Outreach:

“Os resultados são impressionantes, pois revelam que o evangelismo pela internet não é apenas decisão de impulso que depois é esquecida.  As pessoas continuam a crescer na fé depois de fazerem sua decisão”.

                                              Sabe-se que nos dias de hoje, os jovens mais do que nunca são alvo das ofertas mal intencionadas do mundo atual. O evangelismo virtual então por sua vez, está vindo de encontro principalmente a este público. Os jovens dominam as redes sociais e o mundo virtual em geral, este é o território que a juventude tem se identificado, e devido a isto, o evangelismo virtual consegue alcançar em cheio este grupo de pessoas, pois consegue levar a bíblia e seus ensinamentos de forma diversificada e criativa que torna-se atrativo para o segmento.As inovações tecnológicas cresceram e vem crescendo muito, e o evangelismo virtual ganhou espaço nesse processo. Como prova disso vê-se a criação das bíblias digitais que hoje podem ser acessadas por qualquer pessoa, quer seja em computadores, notebooks, tabletes, celulares e/ou quaisquer outro meio digital.Segundo a Sociedade Bíblica do Brasil – (SBB), uma das maiores instituições religiosas que distribuem bíblias em território nacional, o crescimento de acessos as bíblias digitais é muito considerável. Em 2016 houve um crescimento de 391% nos acessos a bíblias digitais em relação ao ano de 2015.Diante de tais fatos a pesquisa visa conhecer mais a respeito do tema referido, como também analisar a contribuição do evangelismo virtual na vida das pessoas, partindo do pressuposto de que a e evangelização de pessoas não é algo novo, mas a evangelização virtual sim, e é preciso entender esta inovação, seus processos, eficácia e efeitos na vida das pessoas.

CONTEXTUALIZANDO INTERNET

Como o tema pesquisado entra no mundo virtual é importante entender como surgiu a internet e conhecer um pouco da sua história. Sendo assim, sabe-se que a internet nasceu nos Estados Unidos da América (EUA) no ano de 1969, no auge da Guerra Fria, tendo como principal conceito o de ser uma rede de computadores em que todos os pontos se equivaliam, sem haver administração central, com o intuito de evitar que se houvesse um bombardeio e toda a rede parasse.No ano de 1987 a internet foi liberada para uso comercial nos EUA, mais antes disso era usada somente em ambientes acadêmico e científicos. Em 1991 nasceu o recurso “web” em um laboratório na Suíça objetivando a princípio facilitar o acesso a documentos científicos, mais hoje é o segmento da internet que mais cresce. Já no Brasil para uso comercial a internet surgiu apenas em 1995.Quando o assunto é internet, fala-se de uma imensa rede interconectada por milhares de diferentes tipos de redes, que se comunicam por meio de uma linguagem em comum e um conjunto de ferramentas que viabiliza a comunicação e a obtenção de informações.O elemento básico da internet é o “website ou site” que constitui-se em um conjunto de páginas web agrupadas por um mesmo assunto, proposito ou objetivo. Vários são os websites que se podem encontrar, e os que mais se identificam com o tema pesquisado são os chamados aplicativos, que podem ser processadores de texto e planilhas eletrônicas, editores de imagens, softwares de correio eletrônico, agendas etc., e também os denominados comunitários ou de relacionamentos,  que servem para a comunicação de usuários com outros usuários da rede ou seja, os fóruns de discussão e os sites de relacionamento.

 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Na Bíblia Sagrada Jesus Cristo anuncia a grande ordem para a evangelização dizendo:

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”

Nos tempos de Jesus e até mesmo antes dele, as leis de Deus e as mensagens que ele anunciou vieram através de escritos em tábuas, papiros, pergaminhos entre outros, como também pela vida de pessoas, profetas, apóstolos, discípulos e seguidores.O interesse maior de Deus e de seu filho Jesus era e é o de que o maior número de pessoas recebam a sua mensagem e por isto, usou e nos dias de hoje continua usando de diversas formas para alcançar este objetivo.Os tempos mudaram e as coisas evoluíram, e até mesmo o “Ide” de Jesus tem recebido formas diferentes de ser anunciado.As pessoas também mudaram. O acesso delas a mídia, internet, meios de comunicação social virtual, redes sociais, rádios, televisores, computadores, celulares, etc., está cada vez maior e mais viável. Diante disso identificou-se uma grande oportunidade de cumprir a ordem para a evangelização, e foram então surgindo ferramentas virtuais e na mídia em geral para propagar o evangelho de Jesus Cristo.Houveram grandes criações e avanços, tais como a Bíblia Sagrada traduzida e publicada em vários idiomas, e também as Bíblias digitais que podem ser acessadas por qualquer pessoa nos mais diversos meios digitais.Mais o que tem se tornado uma ferramenta consideravelmente eficiente é o chamado “evangelismo virtual”, “evangelização através da mídia”, “evangelismo com os meios de comunicação”, ou como queiram chamar. Há ainda os que denominam este processo de “Igreja Eletrônica”, aberta aos líderes religiosos e comunicadores de todas as denominações, indo desde a Católica Romana, protestantes históricas, evangélicas e neopentecostais.

Lucelmo Lacerda menciona a respeito da “Igreja Eletrônica” dizendo que:

“O conceito de “Igreja Eletrônica” foi alcunhado às Igrejas que seguem a uma fórmula de atuação que se fundamenta em três pilares: reza, cura e salvação. Normalmente essas “igrejas” têm uma ligação intrincada com a arrecadação financeira e trabalham com a ideia de “teologia da prosperidade”, ou seja, quando se tem fé, está lhe garante a prosperidade, um bom emprego ou o sucesso de um empreendimento, mas é claro que a fé pressupõe a doação financeira a essas denominações!”.

      Mais o propósito do evangelismo virtual não parece ser o citado por Lucelmo. A ideia de “Igreja Eletrônica” não se enquadrada exatamente nas palavras e intenções do apostolo Paulo quando disse:

“Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns. Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele”.

 Pelo o que se pode observar, Paulo diz que “usou de todos os modos para salvar alguns”, ou seja o intuito aqui exposto é o de evangelizar, o de levar a palavra de Deus as pessoas usando todos os métodos possíveis e lícitos, e não visar lucros financeiros com tal prática.Certamente o evangelismo virtual por si só não é suficiente, ele por muitas vezes é a porta de entrada para as pessoas terem contato com a Palavra de Deus, mais não deixa de ser um ato de evangelização. Através do primeiro contato e no caso aqui, através dos meios digitais, inicia-se o processo de interação entre o evangelizador e o evangelizado.Tal processo propicia segurança e liberdade para aquele que está em busca de anunciar a Palavra de Deus. Estabelecido o primeiro contato, abre-se um leque de oportunidades e estratégias para cumprir-se a grande ordem de evangelização. Aquele que recebe a Palavra vai caminhando no crescimento da fé até sentir-se a vontade para cultuar a Deus na Igreja.O ministério do evangelista, do ganhador de almas, do pregador do Evangelho, é tipificado pelo oficio do semeador, ou seja não tem resultados prontos, mas potencialidades. O apostolo Paulo disse: “Me esforcei por anunciar o Evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio” (Romanos 15:20).Vê-se que o método consistente de Paulo era ser pioneiro em novas áreas. Aos Coríntios ele disse que anunciou “o Evangelho nos lugares que estão além de vós” (II Coríntios 10:16).

As palavras de Paulo encaixam-se na nova ferramenta de evangelização que tem cada vez conquistado mais espaço na atualidade. O evangelismo virtual é uma nova área de trabalho para os anunciadores da Bíblia, é uma terra nova que sem dúvida ainda tem muito a ser explorada, mais que já tem mostrado que veio para inovar e expandir.  O evangelismo virtual apresenta-se como estratégia objetivando ajudar ainda mais a propagação do evangelho de Jesus Cristo.O presente estudo tem como base a pesquisa bibliográfica, documental e descritiva visando alcançar os objetivos propostos.Inicialmente será realizada leitura e analise de matérias tais como livros, artigos, documentos, teses, periódicos científicos entre outros visando colher conteúdo fundamentador e legitimo para a conclusão do TCC projeto.

                                                              REFERÊNCIAS

 FONSECA, S. Jackson.; SANTOS, F.F. Edislaine: Teorias acerca da importância das mídias no evangelismo contemporâneo, 2012. Disponível em:<https://www.anais.est.edu.br/index.php/congresso/article/view/128/25> Acesso em: 13 de Mar. 2017, 17:15:22.

ROCHA, M. José. Evangelização e Mídia: Possibilidades e Riscos, 2006. Disponível em:<https://www.unasp.edu.br /kerygma/article/view/310/313> Acesso em: 14 de Mar. 2017, 10:05:30.

Lucelmo Lacerda. “Fogo na Televisão: Ofensiva eletrônica da Renovação Carismática Católica”, disponível no site <http://www.espacoacademico.com.br> Consulta realizada no dia 14 de Mar. 2017, 14:20:20.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.