Menu

RADIO 3 EM  

RADIO E TV 3 EM 1 

RADIO E TV  3 EM 1

       DICAS DE SAÚDE  CUIDAR DA ALIMENTAÇÃO

17 OUT 2014
17 de Outubro de 2014

Quando se fala em cuidar da alimentação, qual é a primeira coisa que vem à sua cabeça? A maioria das pessoas logo pensa no controle das calorias. Não estão erradas, mas comer adequadamente envolve muito mais do que calorias. Estudos comprovam que diversos alimentos, além de nutritivos, promovem sua saúde e ajudam a prevenir doenças. São os chamados alimentos funcionais: “Eles produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos por meio da atuação de um nutriente ou não nutriente no crescimento, desenvolvimento, manutenção e em outras funções normais do organismo humano”, explica Juliana Watanabe, nutricionista do delivery saudável Light & Saúde, em São Paulo. 

Afinal, o que é gastronomia funcional?

Aliada ao conceito dos alimentos funcionais nasceu a gastronomia funcional: “Trata-se de uma ciência que une sabor com saúde, que tem o objetivo de promover saúde com potencial preventivo, associando técnicas dietéticas para preservar, potencializar e melhorar a biodisponibilidade dos nutrientes”, diz a nutricionista.

É a ciência em ação na sua cozinha! “O objetivo dela é preparar alimentos com foco na melhoria da qualidade de vida e da longevidade, unindo os princípios clássicos da gastronomia com os da química, bioquímica dos alimentos e da nutrição, observando tendências multiculturais com a utilização do conhecimento nas diversas áreas da ciência da saúde”, diz Juliana. A nutricionista destaca que, além de muito saudável, é muito saborosa, pois utiliza as técnicas dietéticas e os modos de cozimento adequados para ressaltar o sabor dos alimentos utilizados.

Inclua mais saúde no seu dia a dia

Você pode se beneficiar da gastronomia funcional substituindo alguns alimentos usuais pelos funcionais. “As receitas podem ser adaptadas para cada tipo de alimento.” Veja alguns exemplos:

Betacaroteno

O que faz: ajuda a diminuir o risco de câncer.

Como age: quando ingerimos gorduras e proteínas, o betacaroteno se converte em vitamina A, protegendo as células do envelhecimento.

Onde encontrar: abóbora, cenoura, mamão, manga, damasco, espinafre, couve.

Isoflavonas

O que fazem: atenuam os sintomas da menopausa.

Como agem: por terem uma estrutura química semelhante à do estrógeno (hormônio feminino), aliviam os efeitos de calor e cansaço da menopausa e da tensão pré-menstrual.

Onde encontrar: soja e seus derivados.

Licopeno

O que faz: está relacionado à diminuição do risco de câncer de próstata.

Como age: evita e repara os danos dos radicais livres que alteram o DNA das células e desencadeiam o câncer.

Onde encontrar: tomate e seus derivados, além de beterraba e pimentão.

Ômega 3

O que faz: diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Como age: reduz os níveis de triglicerídeos e do colesterol total do sangue, sem acumulá-lo nos vasos sanguíneos do coração.

Onde encontrar: peixes de água fria, como salmão e truta, e óleo de peixes.

Flavonoides

O que fazem: diminuem o risco de câncer e atuam como anti-inflamatórios.

Como agem: anulam a dioxina, substância altamente tóxica usada em agrotóxicos.

Onde encontrar: suco natural de uva e vinho tinto, além de alimentos como café, chá-verde, chocolate e própolis.

Probióticos

O que fazem: são micro-organismos vivos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal.

Como agem: impedem que bactérias e outros micro-organismos patogênicos se proliferem no intestino.

Onde encontrar: iogurtes e leite fermentado.


 

Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.